Your browser does not support JavaScript! Câmara Municipal de Tianguá

Biografia

Me chamo Antônia Magnólia Portela Aragão, nasci em Tianguá no dia 11:02/1983, às 15:00h, e quem me recebeu em seus braços foi seu avô paterno José Alcides (in memorian), sou filha de Francisco Cavalcante de Aragão (produtor rural) e Maria Noraneide Portela de Aragão, dois sertanejos, sendo um do distrito de Sobral e outro de Coreaú. Na minha infância eu era uma menina saudável, brincalhona, inteligente, destemida, amiga e que já demostrava meu espírito de liderança desde essa época. Sou a primogênita e fui filha única até meus 08 anos. Recordo com muita alegria quando soube que iria ganhar um irmão, que se chama Willeno Portela Aragão, fui sempre muito protetora e companheira dele. Meus Pais são semianalfabetos, mas essa condição nunca inibiu ambos a trabalharem arduamente para proporcionar uma vida para mim e meu irmão que eles nunca tiveram. Meus pais sempre me incentivaram a honrar a Deus, ser humilde, ajudar o próximo, estudar, trabalhar, ser fiel, leal, honesta, acima de tudo, ter objetivos e pagar o preço para alcançá-los. Aos 16 anos fui mãe e minha primogênita chama-se Ana Beatriz Aragão de Vasconcelos, 34 anos, cursa 8º semestre do curso de medicina, aos 19 anos, dei à luz seu segundo filho, Francisco Cavalcante de Aragão, estudante do curso de Direito, cursando seu 4º semestre, com 20 anos de idade. Sigo estudando, trabalhando na loja de minha mãe “Giras Modas”, e cuidando dos meus filhos. Ainda lembro com muita dor que tive que seguir minha vida após minha primeira separação, com os ensinamentos dos meus Pais e a ajuda de Deus consegui me formar em Biologia pela UVA. Efetivei inserção no curso de Administração, mas não consegui me identificar com o curso. Atualmente sou mestranda em Educação e curso MBA em Governança e Gestão Municipal. No período em que conclui minha primeira graduação, lembro emocionada, o quanto estava sofrendo as consequências do machismo estrutural e alguns preconceitos, pois na época ambos eram muitos fortes na sociedade. Usando minha veia de ousadia e resiliência, em 2003, tive que tomar a maior e mais dolorosa decisão da minha vida, deixar meus filhos por um período para ir conquistar um dos meus sonhos que era ser advogada. Mesmo na dor, optei ir estudar, pois sempre soube que não é possível mudar a minha própria realidade e de outras pessoas, senão por meio da educação. Ainda jovem, ao sair da minha amada Tianguá, disse ao seu pai “Papai, estou indo embora me capacitar, estudar e trabalhar com os melhores profissionais, mas um dia eu volto, e vou representar e dar voz a tantas outras mulheres que sentem a minha dor de hoje, e mostrar que nossa voz jamais pode ser silenciada.” Foram anos difíceis, sofridos, longe dos meus pais e filhos. Em 2005, levei meus filhos para morarem comigo, a saudade diminuiu, mas a responsabilidade aumentou. Como nunca tive medo de desafios, saí de casa às 05:00h para estudar e voltava ao meio-dia, para deixar meus filhos na escola, voltava à faculdade e, no final do dia, estava lá na porta do colégio dos meus filhos. Lembro que pegava 8 ônibus por dia e ia andando para deixar meus filhos na escola. Durante essa dificuldade foi onde mais evolui, cresci e aprendi. Até hoje reforço que tenho a honra e sou grata à Deus pelo dom da maternidade. Renunciei ao meu conforto e estabilidade financeira para ir em busca de um sonho, sempre soube que esse 1º passo abriria outras portas de realizações dos demais sonhos. No curso de Direito, onde me formei no ano de 2009, sempre me destaquei entre as 5 cinco melhores de minha turma e passei a atuar posteriormente como Assessora Jurídica, na Secretária Executiva Regional VI, sendo a maior secretária de Fortaleza, onde atuei por alguns anos. Também exerci a função de advogada no Distrito do Meio-Ambiente por 2 anos. Fui Assessora Jurídica no gabinete da, então, prefeita Luiziane Lins. Aprendi muito sobre Administração Pública e seu dia a dia durante estes anos. Posteriormente, fui atuar como Assessora Regional do escritório do município de Tianguá/CE, onde estive desde janeiro de 2013 a dezembro de 2016. No mesmo período, cursei Teologia, no Instituto Vida Videira, no ano de 2014 e pós-graduação em Direito público pela Universidade Anhanguera Educacional, assim como, também cursei MBA na UNIFOR, além de marketing político e estratégia eleitoral. Em 2016 me casei com Roberto Freire. Compreendo que seu casamento foi uma cura de muitas dores causadas pelos meus antigos relacionamentos. No mesmo período criei uma empresa chamada Assessoria Magnólia Aragão (AMA) e passei, eu e demais colaboradores, a prestar serviços públicos para Administração Pública, em contexto jurídico e burocrático, por meio de diversos serviços. Em seguida, assumi o cargo de Advogada em Fortaleza, pelo município de Tianguá/CE. Permaneci no cargo durante 3 gestões diferentes, no período de 2018 até julho de 2020, o que posteriormente resultou na minha candidatura como vereadora de Tianguá/CE. Sendo a primeira candidata eleita na família, com 1003 votos. Como vereadora de Tianguá-CE, eleita em 2020 pelo PSD e atual presidente da Comissão de Justiça e Redação da Câmara Municipal, tenho construído meu mandato baseado em pautas importantes, como: defesa das mulheres, educação, agricultura, e assistência social. Dentre as proposituras mais importantes já elaboradas, pode-se citar o Projeto de Resolução 010/2021, que criou em Tianguá a Procuradoria Especial da Mulher, projeto importante para a luta da violência contra a mulher. Também é importante mencionar o Projeto de Lei 035/2021, que cria o Programa de Prevenção e Combate à Violência contra a mulher, chamado “Marca para a vida feminina”, estabelecendo um código padrão a ser utilizado no pedido de socorro de mulheres em estabelecimentos de Tianguá. É relevante mencionar algumas proposições, como os seguintes projetos: • Projeto de Lei 129/2021: Institui o mês de conscientização novembro azul no município de Tianguá Ceará; • Projeto de Lei 153/2021: Institui o dia 6 de dezembro como Dia nacional de mobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheres e dá outras providências. • Projeto de Lei 26/2022: Dispõe sobre a instituição da semana municipal de conscientização sobre o direito da gestante no calendário oficial do município de Tianguá, bem como dá outras providências; • Projeto de Lei 70/2022: Institui no âmbito do município de Tianguá, a campanha agosto lilás; • Projeto de Lei 66/2022: Dispõe sobre a fixação de cartazes informando a disponibilidade do drink la Penha em lanchonetes, bares, casas noturnas, restaurantes e estabelecimentos congêneres no município de Tianguá, com instrumento de auxílio para as mulheres em situação de violência; • Projeto de Lei 65/2022: Institui a semana da Saúde higiene menstrual do município de Tianguá, e dá outras providências; • Projeto de Lei 67/2022: Institui o dia municipal da mulher advogada no município de Tianguá, e dá outras providências; • Projeto de Lei 74/2022: Institui o programa cuidar menina/mulher no município de Tianguá e dá outras providências; • Projeto de Lei 05/2023: Autoriza a criação do programa Maria nas escolas estabelecendo critérios para a divulgação da lei número 11.340 de 7 de agosto de 2006, Lei Maria da Penha, no ambiente escolar da rede municipal de educação; • Projeto de Lei 17/2023: Obriga bares, restaurantes, casa noturna e de eventos adotar medidas de auxílio a mulher que se sinta em situação de risco; • Projeto de Lei 18/2023: Institui o título mulher destaque no município de Tianguá; • Projeto de Lei 28/2023: Institui no calendário municipal semana de conscientização e combate ao feminicídio e a violência contra a mulher; • Projeto de Lei 26/2023: Institui o dia municipal da mulher empreendedora município de Tianguá; • Projeto de Lei 69/2023: Fica autorizada a campanha coração de mulher e dá outras providências; • Projeto de Lei 64/2023: Fica autorizada a campanha permanente de formação de profissionais da educação no combate à violência contra a mulher e dá outras providências; • Projeto de Lei 70/2023: Institui a semana de incentivo à participação da mulher do processo eleitoral; • Projeto de Lei 88/2023: Dispõe sobre o programa municipal de enfrentamento ao assédio e a violência política contra a mulher no município de Tianguá Ceará. • Projeto de Lei 107/2023: Assegura às mulheres o direito de terem como acompanhante uma pessoa de sua livre escolha, durante consultas e exames em geral nos estabelecimentos de saúde pública e privados no município de Tianguá, estabelece que em caso de consulta e exames em geral que envolva algum tipo de sedação, a presença de acompanhantes será obrigatória; • Projeto de Lei 108/2023: instituto no calendário oficial de eventos município de Tianguá a marcha em defesa das mulheres de Tianguá índice Ibiapabanas; • Projeto de Lei 116/2023: Institui o dia municipal Marielle Franco de enfrentamento da violência política de gênero e raças é comemorada anualmente em 14 de março; • Projeto de Lei 117/2023: Institui o dia da menina ser celebrada normalmente no dia primeiro de outubro passando a integrar no calendário oficial do município de Tianguá; • Projeto de Lei 133/2023: Fica autorizada a campanha de conscientização e combate à violência psicológica praticada contra a mulher e dá outras providências. O incentivo ao empreendedorismo feminino local também tem ganhado destaque no meu trabalho, através de uma ação em canais de comunicação digitais onde divulga-se empreendedoras da cidade, com vídeos que contam suas histórias e mostram os produtos oferecidos. Outra ação de boa repercussão é o quadro “Visite Tianguá”, desenvolvido com o objetivo de fortalecer o turismo local. O mandato no legislativo municipal tem ainda como marca a participação popular, seja através de atendimentos presenciais ou de forma virtual. Constantemente são feitas ações de incentivo para que o cidadão envie sua sugestão, solicitação ou dúvidas. Estas demandas são filtradas por uma equipe responsável e solucionadas o mais breve possível, quando são de sua competência, as demais são encaminhadas para o poder executivo. No ano de 2021, houve a eleição para União dos Vereadores e Câmara do Estado do Ceará, onde participei da chapa vencedora como diretora de articulação institucional, e em maio de 2022, tomei posse como presidente mulher da UVC do Estado do Ceará, sendo reconduzida ao cargo em abril de 2023.

Atuação no Plenário e Comissões

Propostas Legislativas

de sua autoria:

203

relatadas:

0

Votações Nominais

em plenário:

2.368

Discursos

em plenário:

36

Legislatura

Presenças

Em plenário Em comissões
Presença 87 dias 0 reuniões
Ausência justificada 0 dias 0 reuniões
Ausência não justificada 0 dias 0 reuniões

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência. Ao usar este site e/ou continuar navegando, você concorda com o uso de cookies de acordo com nossa Política de Privacidade e Política de Cookies.